As descobertas no inicio de 2018...

        O ano de 2017 já tinha sido um ano de muitas descobertas e constatações, imaginei que certas " novidades" nao surgiriam nem tão cedo, seria apenas dar um tempo, colocar a cabeça no lugar e seguir com novas estapas...

        Em abril de 2018 decidi que nem mesmos exames de imagem faria mais em Recife, uma vez que varios profissionais  da area de mastologia, oncologia e cirurgia plastica me chamaram a atenção que os laudos dos exames estavam incompletos, pois imagens mostravam muito mais informações.  Ja havia perdido a confiança nos diagnosticos e tratamentos da equipe medica, agora somava-se a isso a incerteza de informações contidas em exames. 

     Pode parecer algo um tanto " hipocondriaco"  ficar atras de medicos, exames e informações, mas para quem já passou por certos diagnosticos, fez um tratamento bastante drastico e depois descobre que teve uma indicação de tratamento um tanto exagerada para caso, na opiniao de nao apenas 01 (um), mas de 08 (oito) profissionais, entao onde tiver duvidas, ou onde achar que tem algo errado vou continuar atras de medicos e informações. 

       Voltando a abril, exames de imagem mostraram 03 novos termos: coleção, contratura e rippling. Vou explicar melhor mais adiante. Mas tambem identificaram que de fato não existe tecido muscular na mama esquerda, assim como varios trechos que mencionados nos meus relatos de 2017 de praticamente pele e protese. 

        O primeiro termo COLEÇÃO: no meu caso um acumulo de liquido que esta dentro de uma especie de capsula, abaixo da area de cicatriz da mama esquerda. Uma complicação muito comum após um procedimento cirúrgico é o Seroma.  Ele é um problema que pode afetar qualquer pessoa que tenha realizado uma cirurgia plástica. O Seroma é uma complicação pós-cirúrgica que consiste no acúmulo excessivo de líquido próximo à cicatriz cirúrgica, causando inflamação. Ocorre após alguns dias da cirurgia e pode demorar semanas para desaparecer totalmente.O Seroma deve ser tratado, pois o acúmulo de líquido que não é removido, pode endurecer, formando um Seroma encapsulado.

      O seroma costuma surgir durante as primeiras 1 a 2 semanas do pós-operatório, e deriva do acúmulo de líquido no espaço morto entre as camadas da pele. Quando o seroma não é tratado, o acúmulo de líquido que não é removido pode endurecer, formando um seroma encapsulado, deixando a cicatriz feia, mas no meu caso não é apenas uma questão estetica da cicatriz. Além disso, o tratamento também é importante porque o seroma pode infeccionar, formando um abcesso na cicatriz. Entao essa coleção de liquidos abaixo da cicatriz foi uma nova desboberta, que possivelmente ja poderia ter sido constatada em exames de imagem nos ultimos meses, mas só foi mencionada, diagnosticada e dimensionada agora em abril.

      Ainda tem a questão do tratamento, um seroma inicial tem um tratamento mais simples. O seroma encapsulado é mais complicado, podendo ser necessária a aplicação de corticóides ou de cirurgia para a sua remoção. 

      O termo RIPPLING : Traduzida ao pé da letra do inglês, a palavra significa “ondulações”. Neste caso sao observadas  ondulações (ou certas vezes pequenas “dobras”) na pele da mama, visíveis ou apenas palpáveis.  Nesses casos, no processo de formação da cápsula ao redor da prótese, a cápsula pode aderir à pele, dando origem a esse “enrugamento”. rippling não oferece nenhum risco à saúde e, provavelmente, além da paciente, ninguém percebe.

      Quando um implante é colocado por “dentro” da mama, seja embaixo da glândula mamária ou do músculo, o corpo produz um tecido fibroso ao redor do mesmo chamado cápsula

      Em algumas pacientes, essa cápsula e esse implante podem ficar visíveis ou palpáveis, devido principalmente à pouca espessura dos tecidos que se interpõem entre a pele e o implante. Essa situação pode ocorrer logo no início do pós operatório ou ao longo do tempo. No meu caso ficou perceptivel desde o inicio principalmente nos trechos onde nao há o musculo, esta apenas a pele e protese. Alem da textura ser diferente, a temperatura tambem fica diferente.

      O termo que com certeza chama mais a atenção é CONTRATURA DA PROTESE:  toda vez que o organismo detecta algum corpo estranho – sejam pinos, implantes dentários, ou próteses de mama –, a sua reação natural é tentar expulsá-lo ou absorvê-lo. A contratura capsular no silicone acontece justamente porque o organismo cria uma película em torno do implante a fim de isolá-lo do restante do corpo, já que não há como expelir a prótese. Contudo, essa película tem uma função importante : ela é responsável por fixar a prótese na mama e deixar o resultado mais consistente.

 

      Uma ação comum de defesa do sistema imunológico, que vai acontecer em qualquer mulher que colocar silicone nos seios. Em geral, após ter passado 1 mês da cirurgia. Porém, quando o organismo exagera nessa proteção, a mama fica dolorida, rígida e até perde o seu formato inicial. E assim ocorre a contratura capsular na prótese de silicone, também chamada de encapsulamento ou rejeição.

      De modo geral, quando a contratura capsular na mama acontece, os sintomas são leves e quase não são percebidos. Começam a ser reparados com pequenos incômodos nos seios.

      Existem ainda outros factores que estão relacionados com o desenvolvimento de contratura capsular como:

  • a presença de infecção
  • complicações pós-operatórias como hematomas, seromas
  • trauma cirúrgico intenso (cirurgias mais amplas como mastectomias)
  • rutura do implante com extravasamento de silicone para os tecidos vizinhos (extremamente raro nos implantes atuais e de marcas certificadas)
  • a presença de radioterapia nos casos de reconstrução 

     Quando o grau começar a se elevar, então os sintomas de contratura capsular são:

  • Endurecimento da mama
  • Assimetria, ou seja, tamanho diferente entre os seios
  • Ondulamentos pequenos e visíveis na superfície da prótese
  • Dor na região

 

      Se a contratura capsular estiver muito elevada pode até gerar o rompimento do implante e o vazamento de silicone.

      O diagnóstico da contratura capsular é feito, principalmente, por meio de exames de imagem como ultrassom, tomografia computadorizada e ressonância magnética.

 

      Para avaliação do grau de contratura capsular foi utilizada a classificação de Baker, a qual estadia a contratura em graus variando de I a IV: 

  • Grau I: a mama apresenta consistência semelhante a de uma mama não operada;
  • Grau II: contratura mínima - a mama encontra-se um pouco mais endurecida, quando comparada à mama normal, sendo a prótese palpável, porém não visível;
  • Grau III: contratura moderada - a mama encontra-se mais endurecida, a prótese pode ser facilmente palpada e sua distorção visível;
  • Grau IV: contratura grave - a mama encontra-se bem endurecida, com importante distorção de sua anatomia, sendo, ainda, dolorosa e fria.

      

     A presença de contraturas capsulares em graus mais leves como o grau I e grau II podem ter melhora parcial com emprego de procedimentos não invasivos como massagens e medicações. A massagem externa orientada pode reduzir ou até solucionar alguns quadros de contratura leve/moderada. Os casos leves de contratura capsular, sem sintomas ou deformidade visível em geral não necessitam de cirurgia adicional.

      Os casos mais graves de contratura, grau III e grau IV, que causam firmeza visível ou palpável, dor, deslocamento, ruptura do implante ou deformidade geralmente requerem cirurgia adicional para tratamento do problema.  Em resumo o meu caso é o tipo IV, desses sisntomas eu reclamava pouco depois do pós cirurgico. e era algo já visivel em imagens, mas nunca mencionados nos laudos dos medicos de Recife, nem sequer mencionados pela equipe medica do meu pós cirurgico. Os exames de abril constataram o que os medicos afirmavam nas consultas e exames clinicos dos meses de setembro e novembro em Sao Paulo.

     È no minimo muito triste para não usar outros termos, saber que existem tantas diferenças tecnicas e profissionais. Nao estou comprarando um sistema publico de um privado de saúde, onde ai sim as diferenças são ainda mais gritantes e absurdas. Estou apenas relatando que em Recife busquei na eopoca o que seriam considerados os melhores profissionais da area, muitas vezes pagando exames e tratamentos de forma particular mesmo tendo plano de saúde, por este se negar a cobrir certos exames e tratamentos. 

      Monetariamente não é tão destoante os valores cobrados de consultas e exames entre estas 02 cidades, mas o atendimento, a tecnica, e relação medico - paciente não tem comparação.  Mudar o passado não tem como, mas se não fosse o panico gerado pela equipe da urgencia em operar e que esta cirirgia fosse um tratamento super drastico talvez tivesse sido diferente.

      Mais uma vez ouvi que meu tratamento foi muito drastico para meu caso, e que até a hormonio terapia para mim, atraves do medicamento Tamoxifeno é algo questionavel. E mais uma vez percebi como é importante buscar informaçoes e orientações dos profissionais corretos, incluisve o GENETICISTA, quase nunca mencionado como especializade ou mesmo recomendado pelos profissionais de Recife, mas é esse profissional que atraves de um teste genetico vai dar subsidios e informaçoes para os demais mastologistas, oncologistas e outros de como deve ser conduzido o tratamento em casa caso, com cada particularidade de cada um tem.

       Proxima etapa : nova cirurgia de reconstrução para corrigir todos os problemas identificados... ainda não defini uma data para isso. 

Erro medico...

      Recentemente me perguntaram porque eu não havia alterado certos trechos já escritos aqui no blog após tantas descobertas de erros medicos... O que escrevi em cada momento foi baseado nas informações que eu tinha. Antes estava limitada a achar que os profissionais que me acompanhavam eram condiderados referencias na cidade de Recife, juntamente com o fato de como já me acompanhavam há um certo tempo, assim como outras pessoas muito proximas, simplesmente não parei para questionar o que estava sendo imposto e sugerido como tratamento. Quando passei a questionar e pesquisar e vi que precisava de outras opiniões e acompanhamentos medicos fui em busca disso, descobri muitas informaçoes, que já foram relatadas, enaão este blog funciona meio que como uma especie de diario. Momentos vividos foram descritos exatamente como occorreram, então acho que certos relatos devem permanecer escritos para que se mostre a evolução dos fatos.

        Com isso hoje tenho o sentimento de ter sido vitima de varios erros médicos. O que aconteceu comigo pode acontecer com qualquer mulher, ou mesmo qualquer pessoa que um dia descobre uma doença e fica apenas com a primeira opinião. 

        Por definição, Erro Médico é o dano provocado no paciente pela ação ou inação do médico, no exercício da profissão. Há três possibilidades de suscitar o dano e alcançar o erro: imprudência, imperícia e negligência. Esta, a negligência, consiste em não fazer o que deveria ser feito; a imprudência consiste em fazer o que não deveria ser feito e a imperícia em fazer mal o que deveria ser bem feito. Isto traduzido em linguagem mais simples.